COVID-19: Como higienizar suas joias na pandemia



COVID-19: Como higienizar suas joias na pandemia

Postado por Amanda De Nardi em

Nós amamos joias, mas prezamos ainda mais pela saúde e bem-estar de todos. Neste período de combate à COVID-19, enfatizamos: é melhor não usar anéis. Eles podem atrapalhar na hora de fazer a higiene das mãos.  

Se você não consegue ficar sem usar seus anéis (aqui um alerta para alianças), a dica é lavar cada joia separadamente com água e sabão neutro todas as vezes que for higienizar as mãos. Este processo deve durar pelo menos 30 segundos, para maior segurança. Se não tiver como lavar, passe bastante álcool-gel na peça. 

Da mesma forma, pulseiras e relógios podem dificultar a adequada higienização das mãos e assim facilitar a transmissão de agentes infecciosos. A recomendação, portanto, é evitá-los também.

Amanda_De_Nardi_Joias_Higienizar_Joias_Coronavirus

Água e sabão neutro: segundo os especialistas, a melhor maneira de higienizar uma joia.

Ferver não é uma opção

Altas temperaturas são conhecidas por impossibilitarem a vida de microorganismos como vírus e bactérias. De fato. Mas é importante lembrar que as altas temperaturas podem também causar reações como rompimentos, trincas, descoloração e mais tantas desfavoráveis nos materiais. Portanto, jamais ferva sua joia.

Cloro pode ser nocivo

O cloro, cândida ou água sanitária, tem sido largamente indicado para higienização de objetos neste período de pandemia. Mas usá-los em sua joia pode não ser uma boa ideia, pois a exposição prolongada ao colo pode danificar e descolorir o ouro e a prata.

Pérolas sempre pedem mais cuidado

Pérolas e gemas macias (aquelas que apresentem baixo grau de dureza na escala Mohs) pedem maior cuidado, pois são mais suscetíveis a riscos e até perda de material, no caso das pérolas. Por isso, evite qualquer tipo de contato com produtos químicos, tampouco use escovas para higienização. Caso use esta joia nos espaços públicos, nossa sugestão é deixá-la de 'quarentena' por pelo menos uma semana após o uso. Ou seja, guardadas separadamente dos demais objetos de uso cotidiano. Isto por que, após este prazo de segurança*, uma possível atividade viral já teria se extinguido por inação.

Joias banhadas ou folheadas de quarentena 

Os banhos de ouro, prata e ródio desaparecem ao longo do tempo e isso é um processo natural, portanto não considerado um defeito. Mas para não acelerar este processo, a orientação padrão de cuidados com estas joias é não expô-las a produtos químicos como sabonete, hidratantes, perfumes e água clorada (como a que usamos para lavar as mãos e tomar banho). Portanto, durante a pandemia, a orientação é evitar usar anéis banhados ou folheados e, se vier a usar, opte por deixá-los de 'quarentena' por pelo menos 7 dias após o uso. Ou seja, guardados separadamente dos demais objetos de uso cotidiano. Isto por que, após este prazo de segurança*, uma possível atividade viral já teria se extinguido por inação.

 

*O extenso prazo de segurança deve-se ao fato de não conhecermos o tempo em que o vírus sobrevive em diferentes superfícies como pérolas e outras gemas específicas. A orientação, então, é considerar o prazo máximo conhecido de permanência do vírus nos materiais em geral.

 

Pra acompanhar nosso dia a dia, segue a gente no Instagram @amanda.de.nardi ou Facebook /amandadenardijoias.

 

Quer compartilhar algo ou podemos te ajudar de alguma forma?

Clica aqui e manda uma mensagem no nosso WhatsApp 

 

Leia também:

Amanda_De_Nardi_Joias_O_Que_E_Joia